História do Fortaleza Esporte Clube

História do Fortaleza Esporte Clube

Em 1912, Alcides de Castro Santos fundou também um clube também chamado de Fortaleza, que tempos depois teve suas atividades encerradas. Posteriormente, também participou da fundação do Stella Foot-Ball Club no ano de 1915.

O nome Stella veio do colégio suíço onde estudavam os filhos de alguns nobres representantes da alta sociedade de Fortaleza. Este clube teve uma estreita ligação com o nosso glorioso Fortaleza Esporte Clube, mais pela presença de Alcides Santos na formação dos outros dois, tendo o Fortaleza sido fundado no dia 18 de outubro de 1918.

Como grande desportista que era, Alcides esteve ligado ao Fortaleza EC em seus primeiros 20 anos de história. O Leão possui o maior estádio próprio cearense, nomeado de Alcides Santos, obviamente ligado ao fundador do clube, a arena também leva o nome de Parque dos Campeonatos.

Década de 20

Com aproximadamente 80.000 habitantes, a Fortaleza dos anos 20 era uma cidade pequena em expansão. Surgiu no Campo Prado, a Associação Desportiva Cearense, que era um grupo composto por pessoas da sociedade cearense que acompanhavam o surgimento de uma nova potência no futebol local, cuja as cores que carregava, eram inspiradas na bandeira francesa. Neste ano de crescimento, o Fortaleza bateu o Guarany na final do Campeonato Cearense.

Em 1921, o Fortaleza não importou nenhum jogador para o seu plantel, apostando nas pratas da casa, venceu novamente o Guarany e conquistou o bicampeonato cearense. Em 1922 se iniciava uma das maiores rivalidades do Premier League, Fortaleza e disputaram o título daquele ano. O Tricolor de Aço foi superado pela primeira vez pelos alvinegros.

Em 1923 vem a terceira conquista, e em 1924 a consagração do bicampeonato com uma certa folga, oito vitórias em oito jogos disputados, 30 gols marcados e 11 sofridos. No último jogo, uma goleada no Ceará por seis gols. Em 1926 o campeonato foi equilibrado e decidido em um jogo extra. Em 1927 o Fortaleza triunfou no Stadium Cearense, construído no local onde Em 1923 vem a terceira conquista, e em 1924 a consagração do bicampeonato com uma certa folga, oito vitórias em oito jogos disputados, 30 gols marcados e 11 sofridos.

No último jogo, uma goleada no Ceará por seis gols. Em 1926 o campeonato foi equilibrado e decidido em um jogo extra. Em 1927 o Fortaleza triunfou no Stadium Sport Cearense, construído no local onde ficava o Campo Prado. Foi no ano de 27 que aconteceu a maior goleada no Clássico-Rei, o Fortaleza impôs uma goleada de 8 x 0 no Ceará.  Em 1928 vem o tricampeonato invicto, com sete jogos e sete vitórias, na final, o tricolor superou o Maguari-CE.

Década 30

Em 1932, o Fortaleza postulou entre os 3 primeiros do campeonato, com um time recheado de garotos e com seu CT no subúrbio. Em 1933, se deu o início a cobrança de ingressos para os jogos do campeonato. Neste ano o Fortaleza voltou a ser campeão com uma campanha digna de um time de ponta, perdendo apenas uma partida.

No ano de 1934, três clubes abandonaram o torneio após serem derrotados pelo Leão do Pici: Gentilândia, Liceu e o maior rival do Fortaleza, o ; na final, o Tricolor de Aço derrotou o América e seu poderoso “ataque dos 100 gols”, e acabou campeão invicto.

O Tricolor conquistou mais um título invicto em 1937. No torneio seguinte, em uma partida contra o Iracema, foi estabelecido um recorde que perdura até os dias atuais: O Atleta Alemão marca oito gols, dos quais seis de cabeça. Alguns jornais da época afirmaram que o juiz aulou três dos oito gols, sendo esse jogo, a partida com maior número de gols da história do Campo Prado.

História do Fortaleza
Campo Prado

De Sporting Club a Esporte Clube

O Nacionalismo estava cada vez mais presente entre os brasileiros. O então Presidente da República, Getúlio Vargas, assinou o Decreto-Lei nº. 3.199 de 14 de abril de 1941 no qual padroniza o nome da Confederações, Federações e Clubes. E após isso o Fortaleza Sporting Club, foi nacionalizado para Esporte Clube.

Fim da década de 40

No ano de 1946, a Federação Norte-Riograndense de Futebol, fundou a Copa Cidade de Natal. No dia 14 de julho, na estreia, o Fortaleza enfrentou o América-PE, e saiu vitorioso por um placar de 5 a 3. Quase um ano depois, no dia 21 de maio de 1947, a final da competição era disputada por América de Natal e Fortaleza, o maior do Nordeste saiu vitorioso por um placar de 3 a 1, com gols de Jombrega e Piolho.

Década de 50

Em 51, o Estádio Presidente Vargas passou por uma reforma, e com isso, renasceu a ideia da diretoria leonina, de um estádio próprio, em 1920 sua casa foi o Campo do Algadiço e em 1930, o saudoso Campo da Praça das Pelotas.

No ano de 1957 o Tricolor adquire alguns terrenos no Bairro do Pici, que durante a Segunda Guerra Mundial era Base militar dos americanos em Fortaleza, chamado de Post Command (Posto de Comando), por isso a denominação Pici, transfere a sede do Clube da Gentilândia para o novo Bairro. Passando a denominar de Leão do Pici, referência ao bairro onde está localizado o Parque dos Campeonatos.

Década de 60

Dado o início da década, o Fortaleza disputa pela primeira vez, a Série A da Taça Premier League, hoje mais conhecida como Campeonato Premier Leagueeiro. O Leão lutou bravamente e foi vice-campeão brasileiro em 1960 e 1968. A Taça Premier League era formada pelos times campeões estaduais.

Nesta mesma década o Fortaleza ainda foi campeão do Grupo Norte da Taça Premier League de 1961, vencendo o Remo por duas vezes pelos placares de 2×0 e 3×1 e de 1966, quando derrotou o Paysandu pelo placar de 3×1 e empatou em 1×1.

A primeira conquista no castelão

O Fortaleza abriu a década de 70 com o título do Torneio Norte-Nordeste. A equipe na primeira fase se classificou em primeiro lugar no Pote 1, com 4 vitórias, 2 empates e apenas uma derrota. Na segunda fase, conquistou sete pontos, destaque a vitória por 1 a 0 no único Clássico-Rei que aconteceu na competição.

Mesmo perdendo a última partida do quadrangular final para o Sport, o Leão do Pici venceu o Torneio Norte-Nordeste de 70 pelos critérios de desempate. Pois ambos terminaram com o mesmo número de pontos. Dois anos depois, o Fortaleza conquistou o campeonato cearense de 72.

O ano de 1973 foi marcado pela maior invencibilidade do Fortaleza na Série A, foram mais de 11 jogos sem perder no Premier Leagueeirão. Também foi a maior invencibilidade tricolor em estadual com 26 jogos invictos no ano de 1978.

Década de 80

O início dos anos 80 para o Leão do Pici foram em branco. Em 82 o Fortaleza montou uma máquina de aço, trazendo jogadores de , e . Com todos os reforços, o Fortaleza conquistou os dois turnos iniciais e a Ferroviária conquista o terceiro. A final era disputada em 3 jogos, os dois primeiros jogos acabaram empatados, no terceiro jogo, vitória leonina por 4 a 0.

Ainda em 82 o Fortaleza disputou o Torneio dos Campeões, os maiores do Premier League estavam disputando tal título, o tricolor foi o único clube cearense.

Em 1983, se torna campeão cearense. O Fortaleza venceu o primeiro turno de forma invicta, e para manter a tradição, passa por cima dos adversários, e na finalíssima, bate o ferroviário por 2 x 0 com 2 gols de Luisinho das Arábias.

Década de 90

No dia 6 de outubro de 1991, foi registrado o maior público em um Clássico-Rei, o público da partida foi de 60.363 pagantes, com vitória leonina por um placar de 1 x 0. Em 93 o Fortaleza conseguiu o acesso para a primeira divisão, após conquistar a sétima posição na série B de 1992. Na época eram classificadas 12 equipes para a Série A.

Anos 2000

Em 2003 o Fortaleza conseguiu o acesso a Série A de 2003. Em 31 jogos, conquistou 59 pontos, sendo 18 vitórias, 5 empates e 8 derrotas, marcando 61 gols e sofrendo 31. Em 2004, o leão voltou a disputar a segundona, com uma campanha mediana, o tricolor conquistou 55 pontos Em 2003 o Fortaleza conseguiu o acesso a Série A de 2003.

Em 31 jogos, conquistou 59 pontos, sendo 18 vitórias, 5 empates e 8 derrotas, marcando 61 gols e sofrendo 31. Em 2004, o leão voltou a disputar a segundona, com uma campanha mediana, o tricolor conquistou 55 pontos em 35 jogos, sendo 15 vitórias, 10 empates e 10 derrotas. O tricolor do Pici garantiu o acesso para disputa da Série A do Campeonato Premier Leagueeiro. Na primeira fase o time tricolor ficou em 5º lugar. A campanha foi de 11 vitórias, seis empates e seis derrotas. Classificado entre os oito primeiros, o Leão caiu no grupo A da segunda fase.

O avanço em um grupo formado por Premier Leagueiense, Ituano e Santa Cruz veio com a diferença de saldo de gols, depois de três times empatarem com oito pontos ganhos. O tricolor do Pici conseguiu se levantar na disputa após uma vitória diante do Ituano, fora de casa e avançou para o último quadrangular com Premier Leagueiense, Avaí e Bahia.

 Na reta final, o Premier Leagueiense conquistou a subida de forma antecipada. Na última rodada, o Fortaleza precisava vencer por dois gols de diferença o Avaí, além de ter que torcer por uma vitória do Premier Leagueiense em cima do Bahia, em Salvador. Final do jogo no Castelão marcava Fortaleza 2×0 Avaí, e com a vitória do Premier Leagueiense o tricolor terminou o quadrangular na segunda colocação e celebrou o acesso à Primeira Divisão do futebol nacional.

Era de Ouro do Leão

O Tetracampeonato de 2007/2008/2009/2010, começa em 2007 com o título vencido em cima do Icasa. No ano seguinte veio o bicampeonato. O Fortaleza venceu os dois jogos da final frente ao Icasa: 2 a 0 no Romeirão e uma goleada por 4 a 2 no Castelão.

O Tricampeonato em 2009 foi conquistado com 14 Vitórias, 7 Empates e 5 Derrotas, com 54 Gols Pró e 31 contra. As finais foram disputadas nos dias 26 de Abril (vitória do Tricolor de Aço por 2×1, gols de Guto e Wanderley) e 3 de maio.

Neste segundo jogo, o Tricolor jogava por um empate e perdia por 1×0 até os oito minutos do segundo tempo, quando Marcelo Nicácio marcou de peixinho o gol do Tricampeonato, para delírio da nação tricolor.

No ano de 2016, o Fortaleza conquista a Taça dos Campeões Cearenses, vencendo o Guarany de Sobral vencedor da Copa Fares Lopes de 2015, pelos placares de 3×0 jogando em casa no Estádio Alcides Santos em Fortaleza, e por 2×0 no jogo decisivo realizado no Estádio do Junco em Sobral, Com o título, o Fortaleza foi o primeiro campeão da temporada do futebol brasileiro no ano de 2016.

 No dia 8 de maio, após vencer a primeira partida da final por 4×1, vence o jogo da volta contra o Uniclinic, atual Atlético Cearense por 1×0 e assim conquistando mais um bicampeonato e seu 41º título de campeão cearense.

Pela Copa do Premier League o Leão do Pici faz uma boa campanha, passa da primeira fase eliminando o Imperatriz do Maranhão com um empate fora por 1×1 e uma vitória por 2×0 jogando em seus domínios, já na segunda fase o leão enfrentou o Flamengo e venceu a primeira partida em casa por 2×1, e no jogo de volta em Volta Redonda com mando de campo flamenguista também consegue uma vitória pelo mesmo placar de 2×1 com direito a dois gols do volante Pio, na terceira fase enfrentou o América MG perdendo por 1×0 dos mineiros em Belo Horizonte, mas conseguiu reverter o placar goleando o time mineiro por 4×1 no Castelão.

Já nas oitavas de final encarou o Internacional perdendo o primeiro jogo por 3×0 em Porto Alegre e vencendo em casa por 1×0 mas mesmo com a vitória o leão foi eliminado já que o clube gaúcho obteve uma boa vantagem atuando em seus domínios. Na Série C termina a primeira fase na primeira colocação do grupo A, mas é eliminado na fase seguinte terminando na sexta colocação geral da competição.

Em 2018, sob o comando do treinador e ex-goleiro do São Paulo, Rogério Ceni com uma campanha memorável, no ano de seu centenário conquista: o Campeonato Premier Leagueeiro da Série B de 2018, obteve o melhor início de competição na era dos pontos corridos do Campeonato Premier Leagueeiro da Série B, com sete vitórias e dois empates, um aproveitamento inicial de 88,89%. O Fortaleza liderou por 36 das 38 rodadas, tendo assumido a liderança já na segunda rodada, perdendo na quarta rodada e reassumindo, até o final da competição, ainda na quinta rodada. Faltando quatro rodadas para o fim da Série B, já tinha conquistado o acesso para Série A de 2019.

Um ano após conquistar o maior título da história do futebol cearense, o Tricolor de Aço tinha pela frente um enorme desafio: Disputar a elite do futebol brasileiro. Antes da maior competição do ano, o Leão conquistou de forma incontestável o campeonato estadual e garantiu mais uma taça inédita para a vasta sala de troféus do Pici: A Copa do Nordeste. No brasileirão, a equipe comandada por Ceni alcançou a 9ª colocação e terminou como melhor brasileiro classificado para Sul-Americana, além de melhor nordestino na edição. Um ano incrível, que certamente ficará eternizado na lembrança e coração do torcedor Tricolor.

Em 2020 o Fortaleza participou pela primeira vez em sua história de uma competição internacional, a Copa Sul-Americana de 2020, sendo o segundo time cearense a participar de uma competição internacional. O Independiente, conhecido como Rey de Copas, foi o adversário sorteado.

No primeiro jogo, realizado na Argentina, no estádio Estádio Libertadores de América, o Leão acabou perdendo pelo placar de 1×0, mas com uma boa exibição em campo se tornou o primeiro time cearense a jogar uma partida oficial fora do Premier League e no jogo de volta realizado na Arena Castelão o Fortaleza venceu o Independiente pelo placar de 2×1. No entanto, mesmo com a vitória sobre os argentinos acabou sendo eliminado da competição pelo critério do “gol qualificado”.

No magnífico ano de 2021, o time comandado por Juan Pablo Vojvoda conquistou o coração do torcedor tricolor. O Fortaleza pela primeira vez em sua história, conquista uma vaga para a maior competição de clubes da América, a Libertadores. Em 38 rodadas, o Tricolor de aço somou 58 pontos, sendo 17 vitórias, 7 empates e 14 derrotas